RA – Jovem ativista cívico Baixa de Cassanje, denuncia perseguição por elementos dos Serviços de Inteligência – DNIC.

Baixa muito obrigado por ter aceitado o convite da Rádio Angola….

RA: Baixa nos pode contar de facto o quê que esta a se passar?

BC: No passado dia 19 de Junho, residência da minha avô, por volta das cinco horas (5h00) mais de doze (12) elementos dos serviços de Inteligência e da DNIC cercaram a casa da minha avo, vasculharam a casa sem justificarem porquê da presença da Polícia lá, não justificaram nada, só disseram que foram a procura de mim mas não apresentaram nenhum mandato de captura, nenhum contra fé, não apresentaram absolutamente nada e foram lá duas vezes consecutivas, dia 19 foram lá as 5h00 e no dia seguinte fizeram a mesma coisa, graças a Deus que nestes dois dias não eu não estava lá na casa da minha avo. Não entendo porquê tanta perseguição em pleno clima de Paz, não consigo perceber.
RA: Eles levaram alguma coisa e identificaram-se como agentes dos Serviços de Segurança do Estado angolanos?

BC: Segundo as pessoas que tiveram presente durante a invasão disseram que os mesmos identificam-se como agentes da Polícia e agentes da DNIC, mas eles bateram a porta não levaram nada, basculharam a casa toda e foram claro ao deixarem recado de que eu estou a me meter em problemas sérios, em problemas que não têm nada a ver com a minha idade, eu agora procuro uma justificação clara por parte dos órgãos do Estado sobre tais problemas que eu estou a me meter e que não têm nada a ver comigo.

RA: Estado ondas de intimidações por parte dos serviços de segurança angolano tal como disseste é pela primeira vez ou já têm vindo acontecer?

BC: Já têm vindo acontecer, este regime está habituado a perseguir, a matar não mudaram a forma ideológica deles de trabalhar desde o tempo colonial, eles estão habituado a matar, a perseguir em tempos diferentes e estas forma de agir já não nos intimida já estamos preparados para morrer por esta Angola. Eles podem continuar a perseguir-nos mas nós não vamos parar.
Para dizer que não é pela primeira fez que o regime nos persegue, são várias tentativas, aliciam a minha família para que possa sofrer pressão por parte da mesma, também não desisto de denunciar os atos bárbaros dos crimes que eles têm cometido durante este tempo todo.

RA: Qual tem sido o clima, neste momento achas que tudo esta bem ou pensas que algo pode acontecer à qualquer altura como resultado da situação que acabo de acontecer tal como explicaste?

BC: Nós estamos preparados, claro que a família não entende, a família não aceita esta posição, então a família ligou, para mim poder desistir, bloquear a minha conta do facebook, trocar a minha forma de atuação e parar de criticar o regime, fazendo isso estaria isento destas perseguições agora, eu já alertei, já disse aos meus amigos e outros ativistas de que se alguma cosa acontecer comigo eles já sabem quem vai prestar contas, o regime esta habituado a cometer este tipo de crime, mas se assim for, o nosso desaparecimento acredito que o povo em si, os ativistas, os meus amigos não vão deixar assim, vão pedir justificação e só será mais um crime na lista de tantos crimes que José Eduardo dos Santos já possui e qualquer dia deste ele sentará no banco dos réus em AIA, porque nada neste mundo fica impune.

RA: Temes pela tua vida neste momento?

BC: Temer não diria, porque todo mundo um dia á de partir, não temo, ando com a minha consciência tranquila porque os verdadeiros gatunos da Nação estão lá no Palácio, são os incompetentes, Zé Maria, José Eduardo dos Santos, Isabel dos Santos, são estas pessoas que deviam temer, eu não, ando seguro porque eu sou o cidadão de bem, comum, que defende os direitos dos demais e luta para uma Angola melhor, é este o meu objectivo, não temo pela minha vida.

RA: Gostarias de deixar uma mensagem antes de terminarmos o programa, em relação a esta perseguição constante sobre a Sua pessoa?

BC: A mensagem que gostaria de deixar é a mesma de sempre, gostaria de deixar um alerta à todos cidadãos de bem que não parem de denunciar, estejamos atentos a qualquer atividade indecente que este regime efetuar, vamos denunciar, este regime esta no fim, JES não tem por onde se refugir e nós temos a certeza de que a curto ou a longo prazo JES e a sua ditadura vão cair, temos de estar atentos e em alerta porque este regime esta no início do fim.

Oiça na íntegra, a entrevista conduzida por Florindo Chivucute: http://www.blogtalkradio.com/radioangola/2016/07/10/activista-denuncia-perseguio-por-elementos-dos-servios-de-inteligncia-dnic

Redação por: Adão Lunge

Perguntas e sugestões podem ser enviadas para info@friendsofangola.azurewebsites.net. A Rádio Angola – uma rádio sem fronteiras – é um dos projectos da Friends of Angola, onde as suas opiniões e sugestões são validas e respeitadas.

CategoryAdão Lunge

© 2021 - Friends of Angola

All Rights Reserved to  friendsofangola.org