Eduardo Ngumbe, jornalismo comunitário teve o privilégio de entrevistar a Dona Teresa Mbangululu, que trabalha nas salinas do Lobito.

RA-Viemos aqui através de uma informação que recebemos, de que tem-se produzido sal aqui nestas salinas?
Salineira: Sim produz-se sal mas não tanto como noutros pontos e o esmo, serve para temperar ou salgar o peixe no sentido de transforma-lo em seco.
A água para se transformar em sal, por exemplo na época de frio passa uma semana já nesta fase calorosa faz puco tempo, rondando entre 2 a 5 dias, depois disso comercializa-se o mesmo para as pessoas que salgam o peixe.

Quanto ao rendimento, tudo ou nós que vendemos o sal dependemos das peixeiras ou dos pescadores, se for numa semana ou num mês em que o peixe morreu por um número abismal é possível, nós vendermos uma boa quantidade de sal, fora disso não a concorrência é pouca e quando a concorrência é pouca também fica difícil sustentar a família. Quanto aos fiscais, até o momento ainda nunca se fizeram presente nesta localidade.

Acompanhe a seguir a entrevista completa concedida à Rádio Angola: http://www.blogtalkradio.com/radioangola/2016/11/17/dona-teresa-mbangululu-fala-sobre-a-indstria-salineira-do-lobito

Perguntas e sugestões podem ser enviadas para info@friendsofangola.azurewebsites.net. A Rádio Angola – uma rádio sem fronteiras – é um dos projectos da Friends of Angola, onde as suas opiniões e sugestões são validas e respeitadas.

CategoryAdão Lunge

© 2020 - Friends of Angola

All Rights Reserved to  friendsofangola.kasaiconnect.com