O Presidente da República, João Lourenço afirmou que o Executivo Angolano precisa contar com iniciativa e empenho de todos “mas sobretudo dos filhos da terra” e encoraja a todos quantos têm avultados recursos financeiros no exterior, a trazê-los de volta para financiar projectos que para o Titular do Poder Executivo “trarão emprego e maior oferta de bens e serviços”.

Texto: Rádio Angola

O chefe de Estado que discursava na Assembleia Nacional, na sessão de discussão e aprovação na generalidade da proposta do Orçamento Geral do Estado (OGE) 2018, apontou como uma das medidas nessa direcção a implementação do Programa de Estabilização Macroeconómica, disse que “não é vergonha assumir que se tem fortunas lá fora”.

Para João Lourenço, “vergonha, é continuar a esconder algo que poe contribuir para minimizar o sofrimento de milhares de compatriotas nossos”, disse, acrescentando que “actuemos com honestidade e probidade, em prol da defesa do bem comum e interesse nacional, construindo assim o país que todos desejamos”.

No seu discurso no Parlamento o Titular do Poder Executivo sublinhou ainda que Angola encontra-se em situação económica e financeira desafiante, e precisa de adoptar, rapidamente, medidas de políticas que promovam o equilíbrio interno e externo da economia do país, medidas que segundo o Chefe de Estado devem ter em conta o desenvolvimento do sector privado e a competitividade das empresas nacionais.

João Lourenço assinalou que trata-se de um programa que pretende, entre outros objectivos, proporcionar o fortalecimento das finanças públicas. Assenta na melhoria da eficiência da execução das despesas públicas, bem como num maior dinamismo na arrecadação das receitas tributárias.

O Executivo entende que uma maior robustez do sector fiscal contribuirá, decisivamente, para a redução da inflação e da necessidade do aumento da captação de recursos por parte do Tesouro.

“Isto possibilitará o aumento do poder de compra das populações, maior arrecadação nas taxas de juros e concessão de créditos para o sector privado”, declarou o Presidente na segunda deslocação ao Parlamento, desde que assumiu a liderança do Estado em Setembro do ano transacto.

Refira-se que é a primeira vez que o Chefe de Estado participa, na Casa das Leis, no acto de discussão da Proposta do Orçamento Geral do Estado. João Lourenço esteve pela primeira vez no Parlamento, como Presidente da República, em Outubro de 2017, para proferir o discurso sobre o Estado da Nação, no cumprimento de um imperativo da Constituição da República:
Acompanhe aqui o discurso de João Lourenço proferido no Parlamento Angolano:

© 2018 - Friends of Angola

All Rights Reserved to  friendsofangola.org